10 de jun de 2013

TAG: Jantar Literário!

Oi gente!

O post de hoje vai ser uma tag chamada Jantar Literário. A tag foi sugerida pela Rafaela e eu já tinha visto o vídeo da Juh, do blog Livros e Blablabla. Então... basicamente, a tag resume-se em fazer um jantar de personagens literários que se encaixem nas condições apresentadas. Começando!




1 - Um personagem que possa ou goste de cozinhar;
Molly Weasley, de “Harry Potter”. Lembrei da Molly automaticamente, gente. Além de gostar de cozinhar, ela tem o carisma ideal pra convencer o resto dos personagens de apreciarem a refeição! Hahaha

2 - Um personagem com dinheiro para bancar a festa;
Lúcio Malfoy, de “Harry Potter”. Quem não gostaria de ver o Lúcio sendo obrigado a pagar um jantar pra um monte de pessoas que ele não gosta (porque ele não gosta de ninguém)? Eu, com certeza.

 3 - Um personagem que pode causar uma cena;
Haymitch, de “Jogos Vorazes”. Ahh, eu o amo. Ele é um causador.

4 - Uma personagem que é super social/popular:
Katniss, de “Jogos Vorazes”. Apesar de não ser uma personagem sociável, ela é muito popular porque todo mundo conhece ela. E eu gosto dela, então pronto.

5 - Um personagem que é engraçado/divertido;
Pat, de “O Lado Bom da Vida”. Além de querido, ele é carismático, engraçado e prestativo. Perdi a conta de quantas vezes eu gargalhei com as metáforas dele. E vamos combinar que o Bradley Cooper interpretá-lo na adaptação cinematográfica só ajudou, né?

 6 - Um vilão/vilã;
Umbridge, de “Harry Potter”. Tem como odiar tanto uma vilã quanto eu a odeio? Ô mulherzinha detestável.

7 - Um casal - não precisa ser romântico;
Augustus e Hazel, de “A Culpa é das Estrelas”. Simplesmente porque quem leu, entende. A sintonia desses dois é maravilhosa.

8 - Um herói/heroína;
Anne Frank, de “O Diário de Anne Frank”. 13 anos, segunda Guerra, um diário e uma garota cheia de inseguranças e sem um porto-seguro. Acho que isso explica um pouco o porquê da minha admiração.

9 - Um personagem subestimado;
Eva, de “Precisamos Falar Sobre o Kevin”. Simplesmente porque o livro, muitas vezes, foca apenas no problema psicológico do Kevin. E essas vezes, eu me perguntava “mas... e a Eva?”. Só.

10 - Um personagem de sua própria escolha;
Arnie Cunnigham, de “Christine”. Não que eu tenha algum outro motivo especial além de orgulho do personagem ter “crescido” tanto durante o livro.

É isso, gente. Sei que ficou curtinho o post, até porque eu postaria essa tag acompanhada do meu primeiro vídeo(!), mas uns imprevistos aconteceram e os vídeos atrasaram. Maaaaaaaaaas, sei que vocês me cobram diariamente e não, eu não desisti da ideia. Só tô pensando no melhor pra vocês.
Gostaram do post? Curtam e comentem!


Beijinhos.

3 comentários:

  1. Você já viu Freedom Writers? Fala bem da história da Anne Frank. É meio que uma adaptação de "refugiados" para marginalizados(que vivem à margem da sociedade). Eu acho ele bem legal :D:D

    "9 - Um personagem subestimado;
    Eva, de “Precisamos Falar Sobre o Kevin”. Simplesmente porque o livro, muitas vezes, foca apenas no problema psicológico do Kevin. E essas vezes, eu me perguntava “mas... e a Eva?”. Só.". Definiu, just! Não sei se você percebeu, mas ela tem um problema que ela nunca ta satisfeita com o que tem...

    ResponderExcluir
  2. Eu já ouvi falar desse filme e sempre deixo pra depois.. mas foi bom tu me lembrar! Hehehehe

    E eu percebo sim. Ela se achava insatisfeita e eu também, porque ela parecia ser incompreendida até pelo autor! Arrrrghh.

    ResponderExcluir

 
Minima Color Base por Layous Ceu Azul & Blogger Team
alt="Posts Relacionados"/>