1 de fev de 2014

Os Goonies, de James Kahn

Edição: 1
Editora: DarkSide®
ISBN: 9788566222005
Ano: 2012
Páginas: 240


"É verão na pequena cidade costeira de Astoria e os Goonies estão preocupados. Poderosos corretores de imóveis ameaçam ocupar o bairro de Goon Docks para transformá-lo num grande loteamento. É quando Mikey encontra um velho mapa de piratas e os garotos saem à procura do tesouro que poderá salvar suas caras. Só que não esperavam encontrar esqueletos armados de espada, uma passagem subterrânea cheia de armailhas e uma perigosa quadrilha de falsários, ansiosos por eliminar os Goonies. Mas o grupo fez um juramento de continuar unido, houvesse o que houvesse... E foi a sorte deles, porque ia começar o periodo mais incrível de suas vidas... FAÇA O JURAMENTO. JUNTE-SE À AVENTURA."

Eu faço parte do grupo de pessoas que assistiu o filme antes de ler o livro, até porque é um filme muito antigo e eu via sempre com meus irmãos. E nunca tive medo, pelo contrário: adorava a história e queria ser amiga deles. Ao contrário do que pensei, o livro não exige que o leitor tenha assistido ao filme para melhor compreensão - ainda que o fato de já ter assistido tenha me ajudado um pouco a elaborar as cenas na minha cabeça. No que difere do filme, o livro é narrado em primeira pessoa - o que facilita o entendimento e devo agradecer ao autor por isso. Minha única reclamação é: as cenas que Mikey não estava acabam sendo descartadas do livro, como a cena clássica do Gordo
O livro conta a história de um grupo de amigos ameaçados pelos tão temidos e poderosos corretores de imóveis, que pretende transformar o bairro de Goon Docks num campo de golfe. E é aí que Mikey encontra um velho mapa do pirata Willy Caolho, que o leva a um tesouro, sua última esperança para salvar seu bairro. Em meio a esqueletos, armadilhas, encruzilhadas, passagens secretas e uma gangue de falsários, Mikey e seus amigos, os Goonies, enchem os olhos do leitor com uma aventura extraordinária. A nostalgia durante a leitura é inevitável, visto que a cada página eu lembrei da primeira vez que assisti ao filme e o mistério e ansiedade para a próxima cena predominavam. 



Não espere que o livro seja tão inocente quanto o filme, primeiramente porque livros tendem a ser mais intensos. Tem até piada de cunho sexual! Mas nada que derrube a imagem de cada Goonie inocente e ingênuo. Devo lembrar que o Sloth é muito mais carismático no livro e que os Fratellis são 10x mais chatos!

O livro me ganhou quando eu senti aquele gostinho da minha infância. Mesmo que eu não tenha vivenciado os anos 80, meus irmãos vivenciaram e fizeram questão de me mostrar o filme quando eu era criança. O livro resgatou todo aquele sentimento vivido ao assistir, e sou eternamente grata ao autor! E não posso esquecer de parabenizar a editora por uma diagramação, edição e espaçamento perfeitos. Ilustrações que trabalham a mente, páginas amarelas e muito amor vieram junto com o livro.

“Eu jamais trairei meus amigos das Docas Goon; juntos ficaremos até o mundo inteiro acabar; no céu e no inferno e na guerra nuclear, grudados feito piche, como bons amigos iremos ficar; no campo ou na cidade, na floresta, onde for; eu me declaro um companheiro Goony, para sempre, sem temor.” (Juramento Goony)

Um comentário:

  1. Olá o livro parece ser daqueles que meche muito com os sentimentos da pessoas, e eu vejo que sua resenha e maravilhosa. infelizmente eu ainda não tive a oportunidade de ler, mas já entrou na lista de livros que tenho que compra, bem e isso, uma boa leitura para você, e ate a próxima resenha beijos :)
    livro-azul.blogspot.com.br

    ResponderExcluir

 
Minima Color Base por Layous Ceu Azul & Blogger Team
alt="Posts Relacionados"/>